CENIPA - Recomendação de Segurança
Recomendações de Segurança
a

Relatórios Finais Publicados | Total de registros: 4037

anterior 12 ... 27 28 29 30 31... 33 34 próxima »
NÚMERO DA RECOMENDAÇÃO DATA RECOMENDAÇÃO DE SEGURANÇA DESTINATÁRIO CLASSIFICAÇÃO MATRICULA TIPO SITUAÇÃO
A/030/2009/SERIPA 507/05/2009O Diretor de Instrução da ICARAÍ TURISMO TÁXI AÉREO LTDA. deverá ministrar, no prazo de três meses, instrução sobre o conteúdo da IAC 153-1001/1995 ? NORMAS PARA O TRANSPORTE DE ARTIGOS PERIGOSOS EM AERONAVES CIVIS, enfatizando ainda a responsabilidade legal dos comandantes de aeronave.ICARAÍ TAXÍ AÉREO LTDAACIDENTEPTYBBPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
A/031/2009/SERIPA 507/05/2009O DIRETOR DE SEGURANçA OPERACIONAL DA ICARAÍ TURISMO TÁXI AÉREO LTDA. DEVERá REALIZAR, DE IMEDIATO, UM CONTROLE DAS DIVULGAçõES OPERACIONAIS (DIVOP) EMITIDAS PELO SIPAER REFERENTES àS AERONAVES DE SUA DOTAçãO, ATRAVéS DE COLETâNEA E RELAçãO DE CIêNCIA DOS TRIPULANTES, DEVIDAMENTE ASSINADA.ICARAÍ TURISMO TÁXI AÉREO LTDA.ACIDENTEPTYBBPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
007/C/0930/04/2009Enfatizar aos seus pilotos instrutores e alunos sobre a importância do planejamento adequado dos voos. Ressaltar todas as variáveis e informações disponíveis sobre os aeródromos (saída, destino e alternativas) e da rota. Divulgar a importância de sempre ser conservativo no que se refere à quantidade de combustível.TODOS AEROCLUBESACIDENTEPTOSRFALHA DO MOTOR EM VOO***
060/A/0930/04/20091. Orientar seus pilotos quanto ao uso correto do capacete, bem como à efetiva verificação do estado de conservação dos mesmos antes dos vôos.RADAR AGRO AÉREAACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
061/A/0930/04/20092. Orientar seus pilotos quanto ao correto planejamento dos vôos em terrenos montanhosos e áreas de incêndio, abordando aspectos relativos à restrição de visibilidade pela presença de fumaça, à influência do vento e à escolha do eixo de passagem.RADAR AGRO AÉREAACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
062/A/0930/04/20093. Orientar seus pilotos a respeito da influência dos aspectos psicológicos, envolvidos com o tipo de missão, sobre o processo de análise e planejamento do vôo.RADAR AGRO AÉREAACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
063/A/0930/04/20094. Incluir atividade educativa no PPAA da Empresa, versando sobre os cuidados e as características do vôo a baixa altura em terreno montanhoso.RADAR AGRO AÉREAACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
064/A/0930/04/20095. Regularizar a manutenção das aeronaves da empresa.RADAR AGRO AÉREAACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
065/A/0930/04/20091. Realizar atividade de fiscalização na Radar Agro Aérea Ltda., a fim de verificar a aderência dos procedimentos de manutenção de aeronaves da empresa aos requisitos de segurança estabelecidos na legislação de aviação civil.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
066/A/0930/04/20092. Divulgar o conteúdo deste relatório às escolas de aviação civil e empresas de serviços aéreos especializados que operem aeronaves pulverizadoras, a fim de transmitir os ensinamentos colhidos nesta ocorrência.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
067/A/0930/04/2009Divulgar os ensinamentos colhidos do presente relatório em eventos educativos e reuniões com operadores da aviação civil.PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
067/A/0930/04/2009Divulgar os ensinamentos colhidos do presente relatório em eventos educativos e reuniões com operadores da aviação civil.SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
067/A/0930/04/2009Divulgar os ensinamentos colhidos do presente relatório em eventos educativos e reuniões com operadores da aviação civil.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
067/A/0930/04/2009Divulgar os ensinamentos colhidos do presente relatório em eventos educativos e reuniões com operadores da aviação civil.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
067/A/0930/04/2009Divulgar os ensinamentos colhidos do presente relatório em eventos educativos e reuniões com operadores da aviação civil.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
067/A/0930/04/2009Divulgar os ensinamentos colhidos do presente relatório em eventos educativos e reuniões com operadores da aviação civil.SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
067/A/0930/04/2009Divulgar os ensinamentos colhidos do presente relatório em eventos educativos e reuniões com operadores da aviação civil.SÉTIMO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTWCVPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
053/A/0930/04/2009Realizar Vistoria Especial de Segurança de Vôo no Aeroclube de Macaé.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPPFGUFALHA DO MOTOR EM VOO***
054/D/0930/04/2009Promover a reestruturação de toda a Organização, criando os setores de Pessoal, Operações, Manutenção e Segurança de Vôo, dispensando especial atenção para a hierarquia do organograma.AEROCLUBE DE MACAÉACIDENTEPPFGUFALHA DO MOTOR EM VOO***
055/D/0930/04/2009Providenciar a contratação de pessoal qualificado que exerça exclusivamente um só cargo no âmbito do aeroclube.AEROCLUBE DE MACAÉACIDENTEPPFGUFALHA DO MOTOR EM VOO***
056/D/0930/04/2009Incluir, no seu programa de manutenção operacional, treinamentos de tráfego de emergência trimestral para seus pilotos.AEROCLUBE DE MACAÉACIDENTEPPFGUFALHA DO MOTOR EM VOO***
057/D/0930/04/2009Determinar ao Chefe de Manutenção que sejam verificados, em todas as inspeções, todos os componentes dos motores das aeronaves inspecionadas, para que sejam detectadas possíveis alterações que representem potencial de perigo.AEROCLUBE DE MACAÉACIDENTEPPFGUFALHA DO MOTOR EM VOO***
058/D/0930/04/20095.Determinar ao ASV que ministre instrução para todos os pilotos sobre o comportamento das aeronaves voadas em planeio, em todas as situações e configurações pertinentes, ressaltando a constante avaliação de parâmetros durante a execução de tráfegos de emergência para pouso forçado.AEROCLUBE DE MACAÉACIDENTEPPFGUFALHA DO MOTOR EM VOO***
059/D/0930/04/2009Determinar ao Chefe de Operações e ao Chefe de Manutenção que exerçam e registrem quinzenalmente os trabalhos de supervisão dos respectivos setores, para que possíveis falhas latentes sejam detectadas e corrigidas a tempo de não se tornarem falhas ativas.AEROCLUBE DE MACAÉACIDENTEPPFGUFALHA DO MOTOR EM VOO***
045/D/0930/04/20091.Intensificar a implantação da Certificação de Aeroportos a nível nacional, para que os aeroportos enquadrados no estabelecido pelo RBHA 139 tenham um Manual de Operações do Aeroporto (MOA) aprovado, de forma a elevar o nível de segurança operacional desses aeroportos.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTWAWPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
046/D/0930/04/20092.Realizar, periodicamente, inspeção em todos os aeródromos públicos brasileiros, identificando os perigos à segurança das operações aéreas, decorrentes da existência de não conformidades com a regulamentação vigente, relacionadas à infra-estrutura aeroportuária, cobrando soluções que eliminem ou mitiguem os riscos operacionais e restringindo as operações quando houver comprometimento à segurança das operações aéreas.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTWAWPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
047/D/0930/04/20091.Cumprir o estabelecido no RBHA 139, referente à Certificação Operacional do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Antônio Carlos Jobim), a fim de que o mesmo tenha um Manual de Operações do Aeroporto (MOA) aprovado pela Autoridade da Aviação Civil.EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPTWAWPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
073/D/0930/04/20091.Efetuar uma Vistoria Técnica na Conte Aero Ltda, a fim de verificar a manutenção das aeronaves, e se estão sendo cumpridos todos os procedimentos previstos para a manutenção e para a inspeção dos serviços executados.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTNEEFALHA DO MOTOR EM VOOIMPLEMENTADA
074/A/0930/04/20091.Incluir este acidente como exemplo em palestras, seminários de Segurança de Vôo e reuniões de atividades de manutenção realizados por este órgão.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTNEEFALHA DO MOTOR EM VOOIMPLEMENTADA
033/D/0927/04/2009Intensificar as atividades de avaliação das empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola, principalmente na localidade de Balsas - MA, a fim de verificar a aeronavegabilidade das aeronaves envolvidas nos serviços de pulverização de plantações.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTGSDCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
034/D/0927/04/20091.Realizar estudo para emitir regulamentação específica que defina os limites de jornada de trabalho do piloto agrícola, em coordenação com o Instituto de Fisiologia Aeroespacial (IFISAL), com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), com o Sindicato Nacional de Empresas de Aviação Agrícola (SINDAG) e com o Ministério do Trabalho (Secretaria de Relações do Trabalho), avaliando a adequabilidade dos limites previstos pela lei 7.183 (Art. 21). Deverão ser considerados os fatores de risco inerentes a este tipo de aviação (vôo à baixa altura, vibração, ruído, exposição a produtos químicos, utilização de velocidades próximas a de estol, existência de obstáculos na área de operação, manobras com fator de carga etc).AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTGSDCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
035/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTGSDCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
035/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTGSDCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
035/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTGSDCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
035/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTGSDCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
035/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTGSDCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
035/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTGSDCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
035/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.SÉTIMO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTGSDCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
036/D/0927/04/20091.Emitir e distribuir instruções sobre o requisito estabelecido pela Seção 135.431 do RBHA 135, com a finalidade de orientar tanto as empresas aéreas que operam segundo o RBHA 135 quanto os Inspetores de Aviação Civil, esclarecendo e apresentando métodos de implementação de um Sistema de Análise e Supervisão Continuada.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILINCIDENTE GRAVEPRLCEFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
039/D/0927/04/20091.Estudar a viabilidade de se emitir uma Diretriz de Aeronavegabilidade, em conformidade com o RBHA 39, para a aeronave de modelo S-76A, fabricada pela Sikorsky Aircraft Corporation, de CHT nº 7906, de 10 AGO 1979, e de ER nº 7906-05, de 28 OUT 2008, emitidos pela ANAC, determinando o cumprimento do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, datado de 11 SET 2007, que estabelece a necessidade de incorporar um kit de modificação para prevenir falha do *electrical-hydraulic rotor brake system*, que pode simultaneamente incapacitar o acendimento da *RTR BRK WRN light* no *central warning panel*, bem como o retorno automático de pressão através da *dump valve*.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
040/D/0927/04/20092.Determinar aos operadores brasileiros de aeronave de modelo S-76A, ER nº 7906-05, fabricada pela Sikorsky Aircraft Corporation, que estejam equipadas com o *electrical-hydraulic rotor brake system*, a desativação desse sistema, de acordo com Manual de Manutenção SA 4047-76-2, ATA 66-50-00, página 206, data de revisão 15 FEV 1986, até a incorporação do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, datado de 11 SET 2007.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
041/D/0927/04/20093.Implantar um processo eficaz de emissão, controle e revisão das Especificações Operativas de cada empresa de transporte aéreo público, evitando que uma mesma aeronave conste em Especificações Operativas de duas ou mais empresas.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
042/D/0927/04/20091.Estudar a viabilidade de se emitir uma Diretriz de Aeronavegabilidade, em conformidade com o FAR 39, para a aeronave de modelo S-76A, fabricada pela Sikorsky Aircraft Corporation, TCDS nº H1NE, editado pela FAA, determinando o cumprimento do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, de 11 SET 2007, que estabelece a necessidade de incorporar um kit de modificação para prevenir falha do *electrical-hydraulic rotor brake system*, que pode simultaneamente incapacitar o acendimento da *RTR BRK WRN light* no *central warning panel*, bem como o retorno automático de pressão através da *dump valve*.FEDERAL AVIATION ADMINISTRATIONACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
043/D/0927/04/20092.Determinar aos operadores de aeronave de modelo S-76A, TCDS nº H1NE, fabricada pela Sikorsky Aircraft Corporation, que estejam equipadas com o *electrical-hydraulic rotor brake system*, a desativação desse sistema, de acordo com Manual de Manutenção SA 4047-76-2, ATA 66-50-00, página 206, data de revisão 15 FEV 1986, até a incorporação do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, de 11 SET 2007.FEDERAL AVIATION ADMINISTRATIONACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
044/B/0927/04/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores e às empresas de manutenção da aeronave S-76A de suas respectivas áreas de jurisdição, orientando para a necessidade de desativação do *electrical-hydraulic rotor brake system*, de acordo com Manual de Manutenção SA 4047-76-2, ATA 66-50-00, página 206, data de revisão 15 FEV 1986, até a incorporação do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, de 11 SET 2007 (ações pertinentes às aeronaves S-76A equipadas com *electrical-hydraulic rotor brake system*).PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
044/B/0927/04/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores e às empresas de manutenção da aeronave S-76A de suas respectivas áreas de jurisdição, orientando para a necessidade de desativação do *electrical-hydraulic rotor brake system*, de acordo com Manual de Manutenção SA 4047-76-2, ATA 66-50-00, página 206, data de revisão 15 FEV 1986, até a incorporação do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, de 11 SET 2007 (ações pertinentes às aeronaves S-76A equipadas com *electrical-hydraulic rotor brake system*).SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
044/B/0927/04/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores e às empresas de manutenção da aeronave S-76A de suas respectivas áreas de jurisdição, orientando para a necessidade de desativação do *electrical-hydraulic rotor brake system*, de acordo com Manual de Manutenção SA 4047-76-2, ATA 66-50-00, página 206, data de revisão 15 FEV 1986, até a incorporação do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, de 11 SET 2007 (ações pertinentes às aeronaves S-76A equipadas com *electrical-hydraulic rotor brake system*).TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
044/B/0927/04/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores e às empresas de manutenção da aeronave S-76A de suas respectivas áreas de jurisdição, orientando para a necessidade de desativação do *electrical-hydraulic rotor brake system*, de acordo com Manual de Manutenção SA 4047-76-2, ATA 66-50-00, página 206, data de revisão 15 FEV 1986, até a incorporação do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, de 11 SET 2007 (ações pertinentes às aeronaves S-76A equipadas com *electrical-hydraulic rotor brake system*).QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEAGUARDANDO RESPOSTA
044/B/0927/04/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores e às empresas de manutenção da aeronave S-76A de suas respectivas áreas de jurisdição, orientando para a necessidade de desativação do *electrical-hydraulic rotor brake system*, de acordo com Manual de Manutenção SA 4047-76-2, ATA 66-50-00, página 206, data de revisão 15 FEV 1986, até a incorporação do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, de 11 SET 2007 (ações pertinentes às aeronaves S-76A equipadas com *electrical-hydraulic rotor brake system*).QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
044/B/0927/04/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores e às empresas de manutenção da aeronave S-76A de suas respectivas áreas de jurisdição, orientando para a necessidade de desativação do *electrical-hydraulic rotor brake system*, de acordo com Manual de Manutenção SA 4047-76-2, ATA 66-50-00, página 206, data de revisão 15 FEV 1986, até a incorporação do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, de 11 SET 2007 (ações pertinentes às aeronaves S-76A equipadas com *electrical-hydraulic rotor brake system*).SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
044/B/0927/04/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores e às empresas de manutenção da aeronave S-76A de suas respectivas áreas de jurisdição, orientando para a necessidade de desativação do *electrical-hydraulic rotor brake system*, de acordo com Manual de Manutenção SA 4047-76-2, ATA 66-50-00, página 206, data de revisão 15 FEV 1986, até a incorporação do ASB 76-66-48 da Sikorsky Aircraft Corporation, de 11 SET 2007 (ações pertinentes às aeronaves S-76A equipadas com *electrical-hydraulic rotor brake system*).SÉTIMO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYAZFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
037/D/0927/04/20092.Determinar que a Empresa Líder Táxi Aéreo implemente um sistema de análise e supervisão continuada, em conformidade com o que estabelece a Seção 135.431 do RBHA 135, a fim de assegurar o monitoramento da eficácia e da execução do programa de manutenção.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILINCIDENTE GRAVEPRLCEFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
038/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores de helicóptero e às empresas de manutenção de aeronaves de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de elevar o nível de alerta das tripulações perante situações anormais, bem como dos mantenedores para a correta execução dos cartões de inspeção.PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSINCIDENTE GRAVEPRLCEFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
038/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores de helicóptero e às empresas de manutenção de aeronaves de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de elevar o nível de alerta das tripulações perante situações anormais, bem como dos mantenedores para a correta execução dos cartões de inspeção.SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSINCIDENTE GRAVEPRLCEFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
038/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores de helicóptero e às empresas de manutenção de aeronaves de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de elevar o nível de alerta das tripulações perante situações anormais, bem como dos mantenedores para a correta execução dos cartões de inspeção.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSINCIDENTE GRAVEPRLCEFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
038/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores de helicóptero e às empresas de manutenção de aeronaves de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de elevar o nível de alerta das tripulações perante situações anormais, bem como dos mantenedores para a correta execução dos cartões de inspeção.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSINCIDENTE GRAVEPRLCEFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEAGUARDANDO RESPOSTA
038/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores de helicóptero e às empresas de manutenção de aeronaves de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de elevar o nível de alerta das tripulações perante situações anormais, bem como dos mantenedores para a correta execução dos cartões de inspeção.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSINCIDENTE GRAVEPRLCEFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEAGUARDANDO RESPOSTA
038/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores de helicóptero e às empresas de manutenção de aeronaves de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de elevar o nível de alerta das tripulações perante situações anormais, bem como dos mantenedores para a correta execução dos cartões de inspeção.SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSINCIDENTE GRAVEPRLCEFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
038/B/0927/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório aos operadores de helicóptero e às empresas de manutenção de aeronaves de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de elevar o nível de alerta das tripulações perante situações anormais, bem como dos mantenedores para a correta execução dos cartões de inspeção.SÉTIMO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSINCIDENTE GRAVEPRLCEFALHA DE SISTEMA / COMPONENTEIMPLEMENTADA
A/025/2009/SERIPA V27/04/2009O Diretor de Instrução deverá ministrar, no prazo de três meses, instrução de CRM aos tripulantes e todo pessoal envolvido com a atividade aérea e ainda utilizar os dados desta investigação nos exercícios do treinamento de CRM, com a finalidade de aprimorar a comunicação interpessoal, o julgamento, a assertividade, a tomada de decisão, a consciência situacional, fins de minimizar quaisquer conflitos de cabine e destacar a importância da atuação e as responsabilidades do comandante de aeronave.WEISS TÁXI AÉREO LTDAACIDENTEPTTAWPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
A/026/2009/SERIPA V27/04/2009O Diretor de Segurança Operacional (DSO) deverá realizar, de imediato, um controle das Divulgações Operacionais (DIVOP) emitidas pelo SIPAER referentes às aeronaves de sua dotação, por meio de coletânea, e relação de ciência dos tripulantes, devidamente assinada.WEISS TÁXI AÉREO LTDAACIDENTEPTTAWPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
A/027/2009/SERIPA V27/04/2009Realizar, no prazo de seis meses, uma AUDITORIA DE SEGURANÇA OPERACIONAL ESPECIAL na empresa Táxi Aéreo Weiss Ltda., haja vista as deficiências ali encontradas.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTTAWPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
A/028/2009/SERIPA V27/04/2009Divulgar, no prazo de três meses, e com finalidade preventiva, em DIVOP, a todos os operadores de interesse situados em sua área de jurisdição, os ensinamentos colhidos e as recomendações emitidas na presente investigação.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTTAWPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
032/B/0924/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação, dando ênfase à adequada armazenagem do combustível e aos procedimentos previstos nos manuais de operação das aeronaves EMB-201, EMB-201A e EMB- 202 referentes à utilização da bomba elétrica de reforço de combustível.PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTUPZFALHA DO MOTOR EM VOOIMPLEMENTADA
032/B/0924/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação, dando ênfase à adequada armazenagem do combustível e aos procedimentos previstos nos manuais de operação das aeronaves EMB-201, EMB-201A e EMB- 202 referentes à utilização da bomba elétrica de reforço de combustível.SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTUPZFALHA DO MOTOR EM VOOIMPLEMENTADA
032/B/0924/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação, dando ênfase à adequada armazenagem do combustível e aos procedimentos previstos nos manuais de operação das aeronaves EMB-201, EMB-201A e EMB- 202 referentes à utilização da bomba elétrica de reforço de combustível.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTUPZFALHA DO MOTOR EM VOOIMPLEMENTADA
032/B/0924/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação, dando ênfase à adequada armazenagem do combustível e aos procedimentos previstos nos manuais de operação das aeronaves EMB-201, EMB-201A e EMB- 202 referentes à utilização da bomba elétrica de reforço de combustível.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTUPZFALHA DO MOTOR EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
032/B/0924/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação, dando ênfase à adequada armazenagem do combustível e aos procedimentos previstos nos manuais de operação das aeronaves EMB-201, EMB-201A e EMB- 202 referentes à utilização da bomba elétrica de reforço de combustível.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTUPZFALHA DO MOTOR EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
032/B/0924/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação, dando ênfase à adequada armazenagem do combustível e aos procedimentos previstos nos manuais de operação das aeronaves EMB-201, EMB-201A e EMB- 202 referentes à utilização da bomba elétrica de reforço de combustível.SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTUPZFALHA DO MOTOR EM VOOIMPLEMENTADA
032/B/0924/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas de serviço aéreo especializado agrícola e de serviço aéreo privado agrícola de suas respectivas áreas de jurisdição, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação, dando ênfase à adequada armazenagem do combustível e aos procedimentos previstos nos manuais de operação das aeronaves EMB-201, EMB-201A e EMB- 202 referentes à utilização da bomba elétrica de reforço de combustível.SÉTIMO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTUPZFALHA DO MOTOR EM VOOIMPLEMENTADA
048/D/0924/04/20091.Divulgar o presente Relatório Final ao setor de operações aéreas, reforçando os aspectos afetos aos fatores contribuintes.VIAÇÃO COMETA LTDAACIDENTEPTWLXCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
049/A/0924/04/20091.Divulgar este acidente nas palestras a serem ministradas a empresas de táxi aéreo, aeroclubes e escolas de aviação, enfatizando a necessidade de um planejamento adequado, do cumprimento dos *briefings* e da adequada coordenação de cabine.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTWLXCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
068/D/0922/04/20091.Avaliar a oficina Nova Aeronáutica Comércio e Manutenção de Aeronaves Ltda quanto aos procedimentos de manutenção e técnicas de serviços.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
069/D/0922/04/20092.Estabelecer marcas operacionais a serem atingidas pelos pilotos, antes de realizarem o primeiro vôo na aeronave KW-1, a fim de que os mesmos ampliem o treinamento de vôo básico (vôo por atitude e referências visuais) durante giro de térmicas, curvas no tráfego e aproximações.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOONÃO IMPLEMENTADA
050/D/0922/04/20091.Estabelecer que os temas *Estol de Vortex* e *Influência da Altitude-Densidade no Desempenho de Aeronaves* sejam disciplinas obrigatórias em todas as instituições homologadas para ministrar instrução de vôo em aeronaves de asas rotativas.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTYBFPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
051/D/0922/04/20091.Efetuar ampla divulgação deste Relatório Final às empresas aéreas e escolas de aviação que operam helicópteros, de forma integral ou condensada, de modo a se prevenir futuras ocorrências do tipo.PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYBFPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
051/D/0922/04/20091.Efetuar ampla divulgação deste Relatório Final às empresas aéreas e escolas de aviação que operam helicópteros, de forma integral ou condensada, de modo a se prevenir futuras ocorrências do tipo.SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYBFPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
051/D/0922/04/20091.Efetuar ampla divulgação deste Relatório Final às empresas aéreas e escolas de aviação que operam helicópteros, de forma integral ou condensada, de modo a se prevenir futuras ocorrências do tipo.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYBFPERDA DE CONTROLE EM VOO***
051/D/0922/04/20091.Efetuar ampla divulgação deste Relatório Final às empresas aéreas e escolas de aviação que operam helicópteros, de forma integral ou condensada, de modo a se prevenir futuras ocorrências do tipo.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYBFPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
051/D/0922/04/20091.Efetuar ampla divulgação deste Relatório Final às empresas aéreas e escolas de aviação que operam helicópteros, de forma integral ou condensada, de modo a se prevenir futuras ocorrências do tipo.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYBFPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
051/D/0922/04/20091.Efetuar ampla divulgação deste Relatório Final às empresas aéreas e escolas de aviação que operam helicópteros, de forma integral ou condensada, de modo a se prevenir futuras ocorrências do tipo.SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYBFPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
051/D/0922/04/20091.Efetuar ampla divulgação deste Relatório Final às empresas aéreas e escolas de aviação que operam helicópteros, de forma integral ou condensada, de modo a se prevenir futuras ocorrências do tipo.SÉTIMO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYBFPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
052/D/0922/04/20091.Efetuar ampla divulgação deste Relatório Final às Unidades Aéreas operadoras de asas rotativas, de forma integral ou condensada, de modo a se prevenir futuras ocorrências do tipo.SEGUNDA FORÇA AÉREAACIDENTEPTYBFPERDA DE CONTROLE EM VOO***
075/B/0922/04/20091.Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas e unidades operadoras de helicópteros, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nesta investigação, ressaltando os aspectos relacionados às alterações não planejadas no perfil de vôo e a complacência dos tripulantes em relação a estas atitudes, bem como na instalação de controles e equipamentos imprescindíveis à segurança de vôo.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYBVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
076/B/0922/04/20092.Realizar uma Auditoria de Segurança Operacional na LECREC Administração S/C Ltda, com enfoque no cumprimento do RBHA 27 - Requisitos de Aeronavegabilidade - aeronaves de asas rotativas - categoria normal, bem como nas relações interpessoais entre seus tripulantes e os seus passageiros.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTYBVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
077/D/0922/04/20091.Orientar os pilotos quanto ao planejamento adequado de missão, ressaltando aspectos referentes à análise das condições meteorológicas, perfil de vôo, divisão de tarefas, e a função do piloto em comando, bem como os limites de operação entre seus empregados e integrantes da família do operador.LECREC ADMINISTRAÇÃOACIDENTEPTYBVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
078/D/0922/04/20092.Ressaltar junto aos seus tripulantes a importância do fiel cumprimento do perfil de vôo planejado.LECREC ADMINISTRAÇÃOACIDENTEPTYBVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
079/D/0922/04/20093.Orientar seus tripulantes a configurar as aeronaves de tal forma que qualquer tripulante que possua função a bordo tenha os seus respectivos comandos de vôo necessários ao cumprimento da sua função, bem como evitar que as aeronaves permaneçam configuradas quando o ocupante do assento de pilotagem da esquerda não for um piloto com função a bordo.LECREC ADMINISTRAÇÃOACIDENTEPTYBVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
080/D/0922/04/20094.Alertar os seus tripulantes sobre situações propícias a atitudes exibicionistas, principalmente com presença de parentes a bordo, aumentando o nível de alerta, e procurando antecipar-se a situações de risco.LECREC ADMINISTRAÇÃOACIDENTEPTYBVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
070/D/0922/04/20093.Determinar que, antes do primeiro vôo no modelo KW-1, o piloto receba um brifim de um instrutor, citando as características de performance desse planador. Os itens do brifim deverão constar de uma ficha padrão da escola ou do aeroclube, e a mesma deverá ser assinada pelo instrutor e pelo piloto, antes do vôo.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
071/D/0922/04/20091.Desenvolver para as aeronaves KW-1 um alarme sonoro que indique ao piloto, de forma antecipada, a aproximação da velocidade de estol.INDÚSTRIA PARANAENSE DE ESTRUTURASACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
072/A/0922/04/20091.Divulgar este Relatório para as escolas de aviação e aeroclubes de suas respectivas áreas de jurisdição, dando ênfase às características de performance da aeronave KW-1 (reduzida faixa de pré-estol que favorece a rápida entrada em parafuso durante curvas no tráfego e giros de térmica).PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
072/A/0922/04/20091.Divulgar este Relatório para as escolas de aviação e aeroclubes de suas respectivas áreas de jurisdição, dando ênfase às características de performance da aeronave KW-1 (reduzida faixa de pré-estol que favorece a rápida entrada em parafuso durante curvas no tráfego e giros de térmica).SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
072/A/0922/04/20091.Divulgar este Relatório para as escolas de aviação e aeroclubes de suas respectivas áreas de jurisdição, dando ênfase às características de performance da aeronave KW-1 (reduzida faixa de pré-estol que favorece a rápida entrada em parafuso durante curvas no tráfego e giros de térmica).TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
072/A/0922/04/20091.Divulgar este Relatório para as escolas de aviação e aeroclubes de suas respectivas áreas de jurisdição, dando ênfase às características de performance da aeronave KW-1 (reduzida faixa de pré-estol que favorece a rápida entrada em parafuso durante curvas no tráfego e giros de térmica).QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
072/A/0922/04/20091.Divulgar este Relatório para as escolas de aviação e aeroclubes de suas respectivas áreas de jurisdição, dando ênfase às características de performance da aeronave KW-1 (reduzida faixa de pré-estol que favorece a rápida entrada em parafuso durante curvas no tráfego e giros de térmica).QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
072/A/0922/04/20091.Divulgar este Relatório para as escolas de aviação e aeroclubes de suas respectivas áreas de jurisdição, dando ênfase às características de performance da aeronave KW-1 (reduzida faixa de pré-estol que favorece a rápida entrada em parafuso durante curvas no tráfego e giros de térmica).SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
072/A/0922/04/20091.Divulgar este Relatório para as escolas de aviação e aeroclubes de suas respectivas áreas de jurisdição, dando ênfase às características de performance da aeronave KW-1 (reduzida faixa de pré-estol que favorece a rápida entrada em parafuso durante curvas no tráfego e giros de térmica).SÉTIMO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTPHKPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
019/D/0916/04/2009Confeccionar Tabelas de Desempenho do EMB-202, IPANEMA, para a configuração agrícola, conforme previsto no Manual de Operação, Seção 05, Figuras 5-4, 5-6, 5-7, 5-10 e 5-11, especialmente pelo fato de que a referida configuração é a mais utilizada na operação, bem como para um melhor planejamento do emprego da aeronave por seus operadores.EMPRESA BRASILEIRA DE AERONÁUTICAACIDENTEPTUQGCOLISÃO COM FAUNAAGUARDANDO RESPOSTA
020/D/0923/03/20091.Ministrar instrução anual da IMA 100-4, com ênfase ao capítulo III (regras de vôo visual), citando casos de CFIT e de desorientação espacial durante o vôo visual noturno com helicóptero.POLÍCIA MILITAR DO MATO GROSSOACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
021/D/0923/03/20092.Adequar a escala de pilotos de sobreaviso ao que preconiza a lei 7.184, artigos 20 e 21, de forma que não haja tripulante voando com a jornada de trabalho extrapolada.POLÍCIA MILITAR DO MATO GROSSOACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
022/D/0923/03/20093.Realizar curso e reciclagem anual de CRM para todos os tripulantes.POLÍCIA MILITAR DO MATO GROSSOACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
023/D/0923/03/20094.Realizar Estágio Fisiológico no IFISAL para os pilotos da Unidade Aérea, a fim de elevar o nível de alerta para as restrições fisiológicas que podem afetar o desempenho humano na pilotagemPOLÍCIA MILITAR DO MATO GROSSOACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
024/D/0923/03/20095.Designar um elemento com Curso de Segurança de Vôo, ministrado pelo CENIPA, para exercer a função de Oficial de Segurança de Vôo da Unidade Aérea.POLÍCIA MILITAR DO MATO GROSSOACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
025/D/0923/03/20096.Realizar, anualmente, para todos os pilotos, palestra sobre Método SIPAER de Gerenciamento do Risco Operacional, abordando este Relatório e ocorrências semelhantes.POLÍCIA MILITAR DO MATO GROSSOACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
026/D/0923/03/20097.Orientar os pilotos quanto ao planejamento adequado de missão, ressaltando aspectos referentes à plotagem das elevações mais significativas em carta aeronáutica destinada ao vôo visual e à consulta de informações meteorológicas atualizadas (em sites oficiais do COMAER que fornecem informações *online*).POLÍCIA MILITAR DO MATO GROSSOACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
027/B/0923/03/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas e unidades operadoras de helicópteros, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
027/B/0923/03/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas e unidades operadoras de helicópteros, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
027/B/0923/03/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas e unidades operadoras de helicópteros, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
027/B/0923/03/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas e unidades operadoras de helicópteros, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
027/B/0923/03/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas e unidades operadoras de helicópteros, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
027/B/0923/03/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas e unidades operadoras de helicópteros, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
027/B/0923/03/2009Divulgar o conteúdo deste Relatório às empresas e unidades operadoras de helicópteros, a fim de disseminar os ensinamentos adquiridos nessa investigação.SÉTIMO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPPEMTCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
005/D/0909/03/2009Avaliar os programas utilizados pelas empresas de propaganda aérea para adaptação de pilotos às aeronaves utilizadas no reboque de faixas.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTBKPPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
006/B/0909/03/2009Divulgar este Relatório, através de DIVOP, para os operadores de reboque de faixa de propaganda aérea de sua área de jurisdição, enfatizando a importância de se cumprir o programa de adaptação à aeronave, antes de iniciar o reboque de faixas.PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTBKPPERDA DE CONTROLE EM VOONÃO IMPLEMENTADA
006/B/0909/03/2009Divulgar este Relatório, através de DIVOP, para os operadores de reboque de faixa de propaganda aérea de sua área de jurisdição, enfatizando a importância de se cumprir o programa de adaptação à aeronave, antes de iniciar o reboque de faixas.SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTBKPPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
006/B/0909/03/2009Divulgar este Relatório, através de DIVOP, para os operadores de reboque de faixa de propaganda aérea de sua área de jurisdição, enfatizando a importância de se cumprir o programa de adaptação à aeronave, antes de iniciar o reboque de faixas.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTBKPPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
006/B/0909/03/2009Divulgar este Relatório, através de DIVOP, para os operadores de reboque de faixa de propaganda aérea de sua área de jurisdição, enfatizando a importância de se cumprir o programa de adaptação à aeronave, antes de iniciar o reboque de faixas.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTBKPPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
006/B/0909/03/2009Divulgar este Relatório, através de DIVOP, para os operadores de reboque de faixa de propaganda aérea de sua área de jurisdição, enfatizando a importância de se cumprir o programa de adaptação à aeronave, antes de iniciar o reboque de faixas.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTBKPPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA
006/B/0909/03/2009Divulgar este Relatório, através de DIVOP, para os operadores de reboque de faixa de propaganda aérea de sua área de jurisdição, enfatizando a importância de se cumprir o programa de adaptação à aeronave, antes de iniciar o reboque de faixas.SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTBKPPERDA DE CONTROLE EM VOOIMPLEMENTADA