CENIPA - Recomendação de Segurança
Recomendações de Segurança
a

Relatórios Finais Publicados | Total de registros: 4034

anterior 12 ... 30 31 32 33 34 próxima »
NÚMERO DA RECOMENDAÇÃO DATA RECOMENDAÇÃO DE SEGURANÇA DESTINATÁRIO CLASSIFICAÇÃO MATRICULA TIPO SITUAÇÃO
099/A/0729/10/2007Analisar a possibilidade de proporcionar cursos de preparação para Chefia e TRM para os oficiais que assumirem os cargos de Chefia de Destacamentos de Controle do Espaço Aéreo.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
106/A/0729/10/2007Verificar a adequação do currículo do Curso ATM11 às necessidades da operação.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
077/A/0729/10/2007Elaborar um plano de recompletamento de pessoal na área de controle de tráfego aéreo, estabelecendo medidas a serem adotadas a curto, médio e longo prazo, com vistas a suprir as necessidades de recursos humanos do SISCEAB.COMANDO GERAL DE PESSOALACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
098/A/0729/10/2007Assegurar o desenvolvimento de um programa de treinamento operacional continuado, que garanta a proficiência técnica dos operadores do SISCEAB, incluindo a revisão do sistema de avaliação anual para a renovação de CHT e cursos de TRM, priorizando os supervisores, chefes de equipe e de funções operacionais de nível supervisão. Ficam os níveis de execução (ATCO) e de gerenciamento de alto nível para uma segunda fase.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
099/A/0729/10/2007Analisar a possibilidade de proporcionar cursos de preparação para Chefia e TRM para os oficiais que assumirem os cargos de Chefia de Destacamentos de Controle do Espaço Aéreo.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
106/A/0729/10/2007Verificar a adequação do currículo do Curso ATM11 às necessidades da operação.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
118/A/0729/10/2007Incluir requisitos para alterar o STVD para que seja registrada cada ocorrência onde sejam ultrapassados os mínimos de separação estabelecidos nos modelos operacionais (bolha de segurança) e, automaticamente, gere um relatório de prevenção relativo aos dados da ocorrência.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
119/A/0729/10/2007Analisar a possibilidade de incluir requisitos capacitando o software de revisualização do STVD a sincronizar o áudio e a imagem da console selecionada, continuando a capturar as operações realizadas pelo controlador na área de comandos, incluindo os registros das teclas por ele acionadas.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
122/A/0729/10/2007Garantir que o plano de freqüências do Serviço Móvel Aeronáutico assegure a cobertura da freqüência de emergência 121.500 MHz em todas as estações que cobrem a área onde ocorreu a colisão.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
118/A/0729/10/2007Incluir requisitos para alterar o STVD para que seja registrada cada ocorrência onde sejam ultrapassados os mínimos de separação estabelecidos nos modelos operacionais (bolha de segurança) e, automaticamente, gere um relatório de prevenção relativo aos dados da ocorrência.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
119/A/0729/10/2007Analisar a possibilidade de incluir requisitos capacitando o software de revisualização do STVD a sincronizar o áudio e a imagem da console selecionada, continuando a capturar as operações realizadas pelo controlador na área de comandos, incluindo os registros das teclas por ele acionadas.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
122/A/0729/10/2007Garantir que o plano de freqüências do Serviço Móvel Aeronáutico assegure a cobertura da freqüência de emergência 121.500 MHz em todas as estações que cobrem a área onde ocorreu a colisão.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
143/A/0702/10/2007Estudar a conveniência de adequar a operação de suas aeronaves aos aeroportos por elas caracterizados como sendo de *operação em condição especial*, considerando a possibilidade de não realizar pousos e decolagens nas situações de reversor pinado.EMPRESAS RBHA 121ACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
042/A/0727/09/2007Divulgar os ensinamentos colhidos neste acidente, através de uma aula para todos os seus tripulantes, enfatizando a correta utilização do check-list, em todas as fases do vôo, destacando a manutenção da consciência situacional, independente do tipo de vôo que está sendo realizado.CEARÁ TAXI AÉREO LTDAACIDENTEPTLFVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
097/A/0724/09/2007Disponibilizar as publicações de informações aeronáuticas brasileiras, incluindo o AIP Brasil, AIP Brasil Map, Suplemento de AIP, ROTAER e NOTAM em meio eletrônico para acesso via Internet.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
100/A/0724/09/2007Assegurar o desenvolvimento de programas de gestão de qualidade para os serviços de controle de tráfego aéreo nos diversos órgãos do SISCEAB.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
101/A/0724/09/2007Assegurar que os procedimentos previstos para perda de sinal do transponder e contato radar, principalmente em Espaço Aéreo RVSM, sejam cumpridos pelos órgãos ATC.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
102/A/0724/09/2007Assegurar que os procedimentos previstos para a passagem de serviço sejam cumpridos pelos órgãos ATC, analisando a possibilidade de estabelecer protocolos de supervisão e registro, através de monitoramento em tempo real com gravações de áudio e vídeo do operador que recebe o serviço e o operador que passa o serviço, os quais podem ser mantidos por mais de 30 dias, em complemento a RSV(A) 263/A/06 CENIPA de 22Dez06.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA DE FORMA ALTERNATIVA
103/A/0724/09/2007Efetuar uma análise do trabalho da função de supervisor regional, com vistas a redimensionar as atividades e favorecer o adequado gerenciamento das operações de controle de tráfego aéreo nos setores de controle ou na região sob sua responsabilidade.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
105/A/0724/09/2007Assegurar que os órgãos de controle de tráfego aéreo sistematizem e acompanhem os processos e registros relativos à instrução e capacitação técnica.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
107/A/0724/09/2007Ativar nos consoles dos setores as freqüências disponibilizadas para as aeronaves conforme as cartas aeronáuticas em vigor.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
108/A/0724/09/2007Assegurar a adequada utilização da freqüência de emergência através da correta configuração da mesma nas consoles, incluindo procedimentos específicos no Modelo Operacional e nos treinamentos dos ATCO.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
097/A/0724/09/2007Disponibilizar as publicações de informações aeronáuticas brasileiras, incluindo o AIP Brasil, AIP Brasil Map, Suplemento de AIP, ROTAER e NOTAM em meio eletrônico para acesso via Internet.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
100/A/0724/09/2007Assegurar o desenvolvimento de programas de gestão de qualidade para os serviços de controle de tráfego aéreo nos diversos órgãos do SISCEAB.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
101/A/0724/09/2007Assegurar que os procedimentos previstos para perda de sinal do transponder e contato radar, principalmente em Espaço Aéreo RVSM, sejam cumpridos pelos órgãos ATC.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
102/A/0724/09/2007Assegurar que os procedimentos previstos para a passagem de serviço sejam cumpridos pelos órgãos ATC, analisando a possibilidade de estabelecer protocolos de supervisão e registro, através de monitoramento em tempo real com gravações de áudio e vídeo do operador que recebe o serviço e o operador que passa o serviço, os quais podem ser mantidos por mais de 30 dias, em complemento a RSV(A) 263/A/06 CENIPA de 22Dez06.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA DE FORMA ALTERNATIVA
103/A/0724/09/2007Efetuar uma análise do trabalho da função de supervisor regional, com vistas a redimensionar as atividades e favorecer o adequado gerenciamento das operações de controle de tráfego aéreo nos setores de controle ou na região sob sua responsabilidade.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
105/A/0724/09/2007Assegurar que os órgãos de controle de tráfego aéreo sistematizem e acompanhem os processos e registros relativos à instrução e capacitação técnica.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
107/A/0724/09/2007Ativar nos consoles dos setores as freqüências disponibilizadas para as aeronaves conforme as cartas aeronáuticas em vigor.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
108/A/0724/09/2007Assegurar a adequada utilização da freqüência de emergência através da correta configuração da mesma nas consoles, incluindo procedimentos específicos no Modelo Operacional e nos treinamentos dos ATCO.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
109/A/0724/09/2007Assegurar o treinamento dos ATCO no uso da central de áudio e paginação das freqüências na referida central.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
114/A/0724/09/2007Avaliar a atual sistemática prevista dentro da rotina operacional, referente à supervisão quanto à compatibilidade das freqüências previstas para cada setor, informadas nas cartas, com as selecionadas para uso nas consoles.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
120/A/0724/09/2007Assegurar que o treinamento inicial no STVD e as reciclagens sejam realizados com o objetivo de manter o nível operacional mínimo exigido pelo SISCEAB e OACI.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
123/A/0724/09/2007Assegurar que os registros de manutenção preventiva sejam mantidos pelos setores responsáveis, visando comprovar que as manutenções foram executadas segundo os procedimentos previstos e verificadas pelos inspetores responsáveis.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
124/A/0724/09/2007Assegurar que sejam registrados os procedimentos para o restabelecimento de radares transportáveis no seu sítio de instalação.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPRGTDCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
109/A/0724/09/2007Assegurar o treinamento dos ATCO no uso da central de áudio e paginação das freqüências na referida central.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
114/A/0724/09/2007Avaliar a atual sistemática prevista dentro da rotina operacional, referente à supervisão quanto à compatibilidade das freqüências previstas para cada setor, informadas nas cartas, com as selecionadas para uso nas consoles.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
120/A/0724/09/2007Assegurar que o treinamento inicial no STVD e as reciclagens sejam realizados com o objetivo de manter o nível operacional mínimo exigido pelo SISCEAB e OACI.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
123/A/0724/09/2007Assegurar que os registros de manutenção preventiva sejam mantidos pelos setores responsáveis, visando comprovar que as manutenções foram executadas segundo os procedimentos previstos e verificadas pelos inspetores responsáveis.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
124/A/0724/09/2007Assegurar que sejam registrados os procedimentos para o restabelecimento de radares transportáveis no seu sítio de instalação.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEN600XLCOLISÃO DE AERONAVES EM VOOIMPLEMENTADA
046/A/0719/09/2007Considerar como PRATICÁVEIS as pistas 17R/35L (principal) e 17L/35R (auxiliar) do Aeroporto de Congonhas (SBSP), somente quando suas características superficiais, atenderem os requisitos de resistência à derrapagem previstos na Instrução de Aviação Civil - IAC 4302, de 28 MAIO 2001, observando-se a Recomendação de Segurança de Vôo - RSV (A) 45/A/07 - CENIPA, emitida em 21/07/2007.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
047/A/0719/09/2007Avaliar a condição de PRATICÁVEL das pistas 17R/35L (principal) e 17L/35R (auxiliar) do Aeroporto de Congonhas (SBSP), com base nos resultados dos testes de medição de atrito e de textura superficial de seus pavimentos, realizados e encaminhados pela Administração Aeroportuária após a construção, recapeamento, manutenção das pistas ou averiguação periódica, de acordo com a IAC 4302, de 28 MAIO 2001.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
048/A/0719/09/2007Manter efetivo controle da execução, por parte da Administração Aeroportuária, dos testes de medição de atrito e de textura superficial dos pavimentos das pistas 17R/35L (principal) e 17L/35R (auxiliar) do Aeroporto de Congonhas (SBSP) após a construção, o recapeamento, a manutenção das pistas ou averiguação periódica, conforme estabelecido pela IAC 4302, de 28 MAIO 2001.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
049/A/0719/09/2007Estabelecer parâmetros e procedimentos para garantir a segurança das operações aéreas da pista 17L/35R (auxiliar) do Aeroporto de Congonhas (SBSP), em caso de precipitação pluviométrica.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
050/A/0719/09/2007Providenciar avaliação de performance de aeronaves a jato de grande porte (acima de 60.000 libras), que operem ou venham a operar no sistema de pista do Aeroporto de Congonhas (SBSP), baseada em demonstrações de operações reais com técnicas especiais de pouso em pistas molhadas, conforme método previsto na IAC 3502-121 0888, estabelecendo os parâmetros e procedimentos operacionais de vôo e de infra-estrutura que garantam a segurança das operações de pouso e decolagem no aeroporto..AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
051/A/0719/09/2007Divulgar, junto às diversas empresas que operam em Congonhas (SBSP), que, para efeito do planejamento das operações aéreas nas pistas 17R/35L (principal) e 17L/35R (auxiliar), suas Gerências de Operações deverão, com base nas informações divulgadas pela INFRAERO, através de NOTAM, referentes aos requisitos de atrito e textura superficial, de acordo com o que dispõe a IAC 4302, de 28 MAIO 2001, proceder a análise de pista para seus diferentes equipamentos, procurando ajustar-se às condições atualizadas das referidas pistas.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
052/A/0719/09/2007Acompanhar as ações de monitoramento da evolução dos parâmetros de atrito e de macro-textura superficial da pista principal do Aeroporto de Congonhas (SBSP), a serem realizadas pela administração aeroportuária, de forma a dispor de dados técnicos e elementos de informação que facilitem e agilizem a avaliação do plano especial de manutenção a ser proposto pela administração aeroportuária.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
053/A/0719/09/2007Determinar a implantação da *Runway End Safety Area* (RESA), em conformidade com os padrões técnicos estabelecidos pelo Anexo 14 da OACI, como um dos parâmetros prioritários de infra-estrutura a ser estabelecido no Aeroporto de Congonhas (SBSP), adequando os demais componentes do sistema de pistas aos requisitos de segurança operacional para essas pistas, garantindo a segurança das operações de pouso e decolagem conforme recomendado na RSV(A) 50, mesmo que isto possa implicar na redução do atual comprimento das pistas principal e auxiliar.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
054/A/0719/09/2007Monitorar as características superficiais das pistas 17R/35L (principal) e 17L/35R (auxiliar) do Aeroporto de Congonhas (SBSP), com base na IAC 4302, de 28 MAIO 2001, iniciando prontamente as ações corretivas apropriadas para a restauração dos padrões de segurança exigidos, quando os níveis de manutenção do coeficiente de atrito ou de textura superficial estiverem abaixo dos valores previstos, informando, de imediato, aos aeronavegantes, através de NOTAM as condições das referidas pistas.EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
055/A/0719/09/2007Encaminhar à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) os resultados dos testes de medição de atrito e de textura superficial dos pavimentos das pistas 17R/35L (principal) e 17L/35R (auxiliar) do Aeroporto de Congonhas (SBSP) após a construção, o recapeamento, a manutenção ou após a averiguação periódica, conforme estabelecido pela IAC 4302, de 28 MAIO 2001.EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
056/A/0719/09/2007Realizar medições do coeficiente de atrito e da macro-textura superficial da pista 17R/35L (principal) do Aeroporto de Congonhas(SBSP), considerando a implantação do *grooving*, e encaminhar os resultados para a Agência Nacional de Aviação Civil, conforme previsto na IAC 4302, de 28 de MAIO de 2001.EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
057/A/0719/09/2007Realizar, com *periodicidade máxima quinzenal*, medições do coeficiente de atrito e da macro-textura superficial da pista 17R/35L (principal) do Aeroporto de Congonhas (SBSP), para avaliar a evolução desses parâmetros, em decorrência do emborrachamento ocasionado pelas operações de pouso e decolagem na pista 17R/35L (principal).EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
058/A/0719/09/2007Apresentar, para aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil, um plano especial de manutenção para a pista17R/35L (principal) do Aeroporto de Congonhas (SBSP), com base na avaliação dos resultados obtidos pelo procedimento determinado na Recomendação de Segurança de Vôo - RSV (A) 57/A/07 - CENIPA.EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
059/A/0719/09/2007Adequar a performance de suas aeronaves para operações no Aeroporto de Congonhas (SBSP), considerando a possibilidade de realizar o pouso e a decolagem na pista 17L/35R (auxiliar), em caso de precipitação pluviométrica.EMPRESAS QUE OPERAM EM CONGONHASACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
060/A/0719/09/2007Enfatizar aos seus tripulantes técnicos o fiel cumprimento da MEL dos equipamentos A319, A320 e A321, referente ao item 78-30 - OPERATIONAL PROCEDURES - EXAUST - THRUST REVERSER, que trata sobre a operação da aeronave com o reverso pinado.TAM LINHAS AÉREASACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
061/A/0719/09/2007Divulgar à comunidade aeronáutica brasileira, através de DIVOP (Divulgação Operacional) e dos demais meios de comunicação existentes, o conteúdo dessas Recomendações de Segurança de Vôo (RSV), a fim de manter elevada a percepção e a Consciência Situacional - CS.CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
135/A/0719/09/2007Divulgar o conteúdo deste relatório aos demais Órgãos de Segurança Pública dos estados da Federação que possuam grupamentos aéreos providos de aeronaves de asas rotativas.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPPEDJPERDA DE CONTROLE EM VOO***
136/A/0719/09/2007Enfatizar, através de divulgação aos operadores, as características de desempenho da aeronave AS-350, no que diz respeito aos limites de inclinação lateral (bank angle).AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPPEDJPERDA DE CONTROLE EM VOO***
062/A/0717/09/2007Realizar Vistoria de Segurança de Vôo Especial na empresa TAM LINHAS AÉREAS S/A, de acordo com a NSCA 3-3, item 6.2.2.CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
063/A/0717/09/2007Realizar Vistoria de Segurança de Vôo Especial na INFRAERO AAL-SBSP, de acordo com a NSCA 3-3, item 6.2.2.CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLO***
043/B/0713/09/2007Efetuar Vistoria de Segurança de Vôo na CEARÁ TÁXI AÉREO, observando o cumprimento das RSV emitidas àquela empresa.SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTLFVPERDA DE CONTROLE EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
054/A/0716/08/2007Propor projeto para a redução do risco imposto pelos obstáculos existentes nas faixas de pista das pistas do Aeroporto de Congonhas (SBSP), notadamente no trecho compreendido entre as marcas de 1.000 pés de ambas as pistas. O projeto deverá observar medidas a curto prazo (até 6 meses) e a médio prazo (até 3 anos).AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
055/A/0716/08/2007Que as operações da pista 17R-35L do Aeroporto de Congonhas (SBSP) fiquem restritas à condição de pista seca até que sejam feitas ranhuras para escoamento de água (Grooving) em sua superfície e que sejam efetuados todos os testes e exames previstos pela legislação aplicável.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
056/A/0716/08/2007No tocante à medição do coeficiente de atrito da superfície das pistas dos aeroportos, notadamente o Aeroporto de Congonhas (SBSP), requerer da administração aeroportuária comprovação da eficácia da metodologia, dos procedimentos específicos e do modo de calibração dos equipamentos, com vistas a assegurar consistência nos resultados das medições.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
057/A/0716/08/2007No tocante à medição do coeficiente de atrito da superfície das pistas dos aeroportos que administra, notadamente o Aeroporto de Congonhas (SBSP), reavaliar a metodologia, os procedimentos específicos e o modo de calibração dos equipamentos, com vistas a assegurar consistência nos resultados das medições.EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLO***
058/A/0716/08/2007Verificar se a superfície da pista 17R-35L está sofrendo alguma alteração nas suas características que possa comprometer o seu coeficiente de atrito.EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLO***
059/A/0716/08/2007Que as operações da pista 17R-35L do Aeroporto de Congonhas (SBSP) fiquem restritas à condição de pista seca até que sejam feitas ranhuras para escoamento de água (Grooving) em sua superfície e que sejam efetuados todos os testes e exames previstos pela legislação aplicável.EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLO***
060/A/0716/08/2007Propor projeto para a redução do risco imposto pelos obstáculos existentes nas faixas de pista das pistas do Aeroporto de Congonhas (SBSP), notadamente no trecho compreendido entre as marcas de 1.000 pés de ambas as pistas. O projeto deverá observar medidas a curto prazo (até 6 meses) e a médio prazo (até 3 anos).EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIAACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLO***
061/A/0716/08/2007Propor projeto para a redução do risco imposto pelos obstáculos existentes nas faixas de pista das pistas do Aeroporto de Congonhas (SBSP), notadamente no trecho compreendido entre as marcas de 1000 pés de ambas as pistas. O projeto deverá observar medidas emergenciais (em até 6 meses) e definitivas (em até 3 anos).SERVIÇO REGIONAL DE PROTEÇÃO AO VOO DE SÃO PAULOACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
062/A/0716/08/2007Incluir no Manual Geral de Operações (MGO) da empresa (nos itens 3.1 Requisitos dos Tripulantes e 4.28 Obrigações dos Tripulantes de Vôo durante as Fases Críticas de Vôo), e onde mais for cabível, texto que amplie a aplicação do conceito de Cockpit Estéril nas situações de emergência até que todos os ocupantes da aeronave tenham sido evacuados e estejam em segurança.PANTANAL LINHAS AÉREASACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
063/A/0716/08/2007Providenciar que todos os tripulantes tomem imediato conhecimento que o conceito de Cockpit Estéril deve ser aplicado, além das situações já anteriormente previstas (i.e., do início do táxi até o cruzamento do FL100, e do FL100 até o estacionamento da aeronave), nas situações de emergência até que todos os ocupantes da aeronave tenham sido evacuados e estejam em segurança.PANTANAL LINHAS AÉREASACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLO***
064/A/0716/08/2007Com base na performance de suas aeronaves em pista molhada, notadamente em casos de abortiva de decolagem na V1 e de pouso, reavaliar se, para ambas as pistas do Aeroporto de Congonhas (SBSP), as margens de segurança estão dentro dos limites impostos pela legislação em vigor e daqueles preconizados como aceitáveis pela empresa.BRA LINHAS AÉREASACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
065/A/0716/08/2007Com base na performance de suas aeronaves em pista molhada, notadamente em casos de abortiva de decolagem na V1 e de pouso, reavaliar se, para ambas as pistas do Aeroporto de Congonhas (SBSP), as margens de segurança estão dentro dos limites impostos pela legislação em vigor e daqueles preconizados como aceitáveis pela empresa.GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTESACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLO***
066/A/0716/08/2007Com base na performance de suas aeronaves em pista molhada, notadamente em casos de abortiva de decolagem na V1 e de pouso, reavaliar se, para ambas as pistas do Aeroporto de Congonhas (SBSP), as margens de segurança estão dentro dos limites impostos pela legislação em vigor e daqueles preconizados como aceitáveis pela empresa.OCEANAIR LINHAS AÉREASACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLO***
067/A/0716/08/2007Com base na performance de suas aeronaves em pista molhada, notadamente em casos de abortiva de decolagem na V1 e de pouso, reavaliar se, para ambas as pistas do Aeroporto de Congonhas (SBSP), as margens de segurança estão dentro dos limites impostos pela legislação em vigor e daqueles preconizados como aceitáveis pela empresa.TAM LINHAS AÉREASACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
068/A/0716/08/2007Com base na performance de suas aeronaves em pista molhada, notadamente em casos de abortiva de decolagem na V1 e de pouso, reavaliar se, para ambas as pistas do Aeroporto de Congonhas (SBSP), as margens de segurança estão dentro dos limites impostos pela legislação em vigor e daqueles preconizados como aceitáveis pela empresa.VIAÇÃO AÉREA RIO GRANDENSEACIDENTEPTMFKPERDA DE CONTROLE NO SOLO***
044/A/0715/08/2007"""Divulgar, em eventos tais como Reuniões, Seminários, Encontros e Jornadas de Segurança de Vôo, as informações e ensinamentos contidos neste Relatório, principalmente, quando forem apresentados os assuntos """"Segurança Aeroportuária"""" e """"Runway Incursion""""."""SERIPA I, II, III, IV, V, VI E VIIACIDENTEPRMMSCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
035/A/0710/08/2007Avaliar o projeto das aeronaves EMB - 201A, no que se refere à operação com o hopper abastecido parcialmente.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTGTSPERDA DE CONTROLE NO SOLONÃO IMPLEMENTADA
036/A/0710/08/2007Analisar a necessidade de modificar o sistema de amortecimento de líquidos no Hopper da aeronave EMB - 201A para minimizar os riscos de desacelerações longitudinais em operações com o Hopper parcialmente abastecido.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTGTSPERDA DE CONTROLE NO SOLONÃO IMPLEMENTADA
037/A/0710/08/2007Solicitar o cadastro de área de pouso eventual junto à GER 5 antes do início das operações.COOPERATIVA AGRÍCOLA IMEMBUY LTDAACIDENTEPTGTSPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
038/A/0710/08/2007Contratar um ASV para buscar a elevação do nível de segurança nas operações aéreas.COOPERATIVA AGRÍCOLA IMEMBUY LTDAACIDENTEPTGTSPERDA DE CONTROLE NO SOLOAGUARDANDO RESPOSTA
045/A/0721/07/2007O CENIPA recomenda que se restrinja, de imediato, a operação da pista 17R/35L (Pista Principal) do Aeroporto de Congonhas (SBSP) à condição de *pista seca*.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPRMBKPERDA DE CONTROLE NO SOLOIMPLEMENTADA
031/C/0710/05/2007Em cooperação com a Autoridade de Homologação Primária (EASA), determinar os níveis de força envolvidos ao longo de um disparo de compensador em aeronaves ATR 42, nas diversas condições de vôo e configurações da aeronave, com o objetivo de caracterizar a eventual necessidade de um sistema independente de sobrepujamento.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOONÃO IMPLEMENTADA
032/C/0710/05/2007Através de estudos, avaliar a possibilidade de alteração da ergonomia para desativação dos CB, de forma a interromper a alimentação elétrica para ambos os atuadores do compensador do profundor das aeronaves ATR 42 e ATR 72 que tenham, ou venham a ter, registro brasileiro.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOOIMPLEMENTADA
033/C/0710/05/2007Em coordenação com o fabricante, reavaliar a certificação do sistema de compensador do profundor (*Pitch Trim System*) das aeronaves tipo ATR 42 e ATR 72, em conformidade com o RBHA 25, que tenham, ou venham a ter, matrícula brasileira.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOOIMPLEMENTADA
034/C/0710/05/2007Realizar estudos em coordenação com o fabricante da aeronave, visando verificar a necessidade de revisar a publicação técnica ATR 42-200/300/320 *Time Limits*, a fim de incluir intervalos para substituição de componentes do sistema de compensador do profundor.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOOIMPLEMENTADA
035/C/0710/05/2007Divulgar o conteúdo deste relatório a todos os seus tripulantes.TOTAL LINHAS AÉREASACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOO***
036/C/0710/05/2007Implementar um curso regular de CRM para todos os seus tripulantes.TOTAL LINHAS AÉREASACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOO***
037/C/0710/05/2007Inserir em sua rotina operacional a recomendação de que os seus tripulantes só se afastem do seu posto de pilotagem em caso de real necessidade.TOTAL LINHAS AÉREASACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOO***
038/C/0710/05/2007Revisar o seu Programa de Treinamento, a fim de fornecer treinamento anual de simulador aos seus tripulantes.TOTAL LINHAS AÉREASACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOO***
039/C/0710/05/2007Incluir um procedimento de emergência referente ao disparo de compensador do profundor no *Airplane Flight Manual - AFM* e no *Flight Crew Operation Manual - FCOM* das aeronaves ATR 42 e ATR 72 com matrícula brasileira.EMPRESA AVIONS DE TRANSPORT REGIONALACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOOAGUARDANDO RESPOSTA
040/C/0710/05/2007Em coordenação com a ANAC, realizar estudos visando verificar a necessidade de revisar a publicação técnica ATR 42-200/300/320 *Time Limits*, a fim de incluir intervalos para substituição de componentes do sistema de compensador do profundor.EMPRESA AVIONS DE TRANSPORT REGIONALACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOOAGUARDANDO RESPOSTA
041/C/0710/05/2007Divulgar a todos os operadores de ATR 42 a revisão do JIC 27-32-00, OPT 10000-001, de Agosto de 2003, com ênfase nas situações de risco a serem evitadas.EMPRESA AVIONS DE TRANSPORT REGIONALACIDENTEPTMTSCOM COMANDOS DE VOOAGUARDANDO RESPOSTA
001/A/0725/04/2007Alertar seus tripulantes para a necessidade do fiel cumprimento dos procedimentos previstos no manual de voo, relativos ao acendimento ou ciclagem da luz de alerta do painel de alarme LIM GMT / ENG CHIP.OPERADOR DA AERONAVEACIDENTEPTYFBFALHA DO MOTOR EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
002/A/0725/04/2007Estender para um minuto o tempo mínimo em regime de marcha lenta antes do corte do motor, como forma de minimizar a transferência de calor das blades da turbina geradora de gases para o rolamento correspondente, prevenindo a carbonização do óleo lubrificante.OPERADOR DA AERONAVEACIDENTEPTYFBFALHA DO MOTOR EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
003/A/0725/04/2007Emitir documento informativo aos operadores brasileiros, em caráter de alerta, sobre o que origina o acendimento da luz LIM GMT/ENG CHIP, suas prováveis consequências e as recomendações previstos na documentação aprovada da aeronave.TURBOMECA DO BRASILACIDENTEPTYFBFALHA DO MOTOR EM VOOAGUARDANDO RESPOSTA
004/A/0725/04/2007Realizar auditoria técnica na TURBOMECA Brasil buscando se certificar da adequabilidade dos processos relacionados à rastreabilidade de componentes# armazenagem e estocagem de material aeronáutico# avaliação do Manual de Procedimentos de Inspeção (MPI)# atualização e divulgação de suas publicações técnicas# calibração de equipamentos e ferramentas especiais utilizadas na manutenção aeronáutica, bem como seus registros# controle de recebimento e expedição de itens, ferramentas e equipamentos# capacitação e treinamento de pessoal (executores de serviços, inspetoria técnica e controle de qualidade).AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTYFBFALHA DO MOTOR EM VOOIMPLEMENTADA
005/A/0725/04/2007Realizar auditoria na empresa de manutenção aeronáutica TUCSON buscando se certificar da adequabilidade dos processos relacionados à rastreabilidade de componentes# armazenagem e estocagem de material aeronáutico# atualização e divulgação de suas publicações técnicas# calibração de equipamentos e ferramentas especiais utilizados na manutenção aeronáutica, bem como seus registros, controle de recebimento e expedição de itens, ferramentas e equipamentos# capacitação e treinamento de pessoal (executores de serviços, inspetoria técnica e controle de qualidade)# avaliação do Manual de Procedimentos de Inspeção (MPI)# existência do material, ferramental e equipamentos compatíveis com sua certificação.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTYFBFALHA DO MOTOR EM VOOIMPLEMENTADA
003/A/0716/04/2007Incluir o conteúdo deste Relatório Final em seminários e palestras, na sua área de atuação, enfatizando a importância do cumprimento, por parte dos pilotos, dos procedimentos previstos nos manuais de operação das aeronaves, como forma de prevenção e alerta para toda a comunidade aeronáutica.SÉTIMA GERÊNCIA REGIONALACIDENTEPTIBTFALHA DO MOTOR EM VOO***
004/A/0716/04/2007Promover ampla divulgação dos fatores contribuintes que estiverem presentes no acidente, como forma de prevenção e alerta, de forma a desencorajar atitudes não conservativas, contrárias aos princípios da Segurança de Vôo.SÉTIMA GERÊNCIA REGIONALACIDENTEPTIBTFALHA DO MOTOR EM VOO***
001/B/0716/04/2007Avaliar a possibilidade de as Estações Rádio possuírem autonomia para interromper as operações de um aeroporto que esteja com condições meteorológicas abaixo dos mínimos para a operação das aeronaves.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPTWAKCOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***
011/C/0719/03/2007Divulgar, através da Divisão de Busca e Salvamento da Subdiretoria de Operações, as características e os benefícios do registro do ELT 406 Mhz, bem como o funcionamento do Sitema de Busca e Salvamento Aeronáutico.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***
012/C/0719/03/2007Planejar a capacitação para a operação radar os controladores de tráfego aéreo do Comando da Marinha, disponibilizando as vagas / cursos necessários para a execução deste planejamento e adequação do efetivo à operação.DEPARTAMENTO DE CONTROLE DE ESPAÇO AÉREOACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***
015/C/0719/03/2007Divulgar o presente relatório para os operadores na sua área de atuação, reforçando os aspectos afetos aos fatores contribuintes.QUARTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
015/C/0719/03/2007Divulgar o presente relatório para os operadores na sua área de atuação, reforçando os aspectos afetos aos fatores contribuintes.SEGUNDO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOAGUARDANDO RESPOSTA
015/C/0719/03/2007Divulgar o presente relatório para os operadores na sua área de atuação, reforçando os aspectos afetos aos fatores contribuintes.QUINTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
015/C/0719/03/2007Divulgar o presente relatório para os operadores na sua área de atuação, reforçando os aspectos afetos aos fatores contribuintes.SEXTO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
015/C/0719/03/2007Divulgar o presente relatório para os operadores na sua área de atuação, reforçando os aspectos afetos aos fatores contribuintes.SÉTIMO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
015/C/0719/03/2007Divulgar o presente relatório para os operadores na sua área de atuação, reforçando os aspectos afetos aos fatores contribuintes.TERCEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
015/C/0719/03/2007Divulgar o presente relatório para os operadores na sua área de atuação, reforçando os aspectos afetos aos fatores contribuintes.PRIMEIRO SERVIÇO REGIONAL DE INVESTIGAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOSACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
016/C/0719/03/2007Estudar a possibilidade de incluir na IAC 118-1001 a obrigatoriedade de estruturação do setor de treinamento de uma empresa, com pessoal designado para implementação do Programa de Treinamento proposto à ANAC.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
017/C/0719/03/2007Estudar a possibilidade de incluir nas IAC pertinentes a obrigatoriedade das empresas manterem registros dos treinamentos de seus tripulantes.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
018/C/0719/03/2007Efetuar, através de sua Gerência-Geral de Investigação e Prevenção, uma Vistoria de Segurança na empresa TEAM.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***
019/C/0719/03/2007Adotar medidas de supervisão que garantam a conformidade dos documentos e certificados emitidos.AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVILACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULOIMPLEMENTADA
020/C/0719/03/2007Deverá providenciar a estruturação do setor de treinamento, com pessoal designado para implementação do Programa de Treinamento proposta à ANAC.TEAM LINHAS AÉREASACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***
021/C/0719/03/2007Deverá, de acordo com o Programa de Treinamento aprovado, e conforme a IAC 060/1002A, aplicar o treinamento de CRM, visando, dentre outros, o aprimoramento do alerta situacional, da consciência situacional e da comunicação entre os tripulantes.TEAM LINHAS AÉREASACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***
022/C/0719/03/2007Deverá verificar o funcionamento dos gravadores de vôo instalados nas suas aeronaves.TEAM LINHAS AÉREASACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***
023/C/0719/03/2007Deverá providenciar a elaboração de um procedimento para registro e arquivo de documentos das atividades de instrução, que envolverem seus tripulantes técnicos e o pessoal da manutenção, a fim de cumprir no item 4.2.2, página 7, da IAC 118-1001.TEAM LINHAS AÉREASACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***
024/C/0719/03/2007Deverá estabelecer procedimentos adequados para o lançamento das discrepâncias no Livro de Bordo e/ou abertura de OS pela manutenção.TEAM LINHAS AÉREASACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***
025/C/0719/03/2007Deverá implementar, efetivamente, os subprogramas previstos no PPAA.TEAM LINHAS AÉREASACIDENTEPTFSECOLISÃO EM VOO COM OBSTÁCULO***